quarta-feira, 21 de março de 2012

Disfarce




Decidi por um tempo não fazer barulho. Sei que o grito da alma é estridente, mas não há, no mundo inteiro, sorriso que não o abafe.  Foi difícil ensinar as lagrimas o caminho da garganta e não dos olhos. Engolir choro dói, mas agora, com goela calejada, já nem sinto.  Mas, todo esse esforço não passa de um disfarce, é a capa que visto todos os dias, é a mentira que conto quando perguntam se já me esqueci de você.
A ultima vez que nos vimos não consegui segurar o riso ao notar que vestíamos a mesma fantasia, usávamos os mesmos truques de uma falsa indiferença e sorrisos que forjavam autocontrole. Mas, bastou olhos nos olhos, e de repente ficamos desmascarados, descobertos de todo disfarce, em completa exposição de sentimentos. Mais uma vez o amor falou mais alto e nos colocou no mesmo ritmo. Frágeis e entregues, sozinhos e, enfim, sinceros. Era nosso baile sem mascaras, onde vestir de nós mesmos era a única roupa apropriada para ocasião e as palavras de amor guardadas eram musicas para nossos ouvidos. Sugamos o máximo de cada minuto, mas antes que a meia-noite roubasse o encanto do nosso reencontro, fugimos desesperadamente, sem deixar os sapatos para trás. Afinal, já deixamos coisas demais na vida um do outro. Agora, somos dois fugitivos, fantasiados, fingindo que nada aconteceu. 
Nossa recaída quebrou meu silencio. Depois de tanto tempo me escondendo das palavras fui achada, sei que agora estou sendo lida por elas e tenho medo do que podem falar por mim. Peço encarecidamente que não estraguem meu disfarce. Se elas disserem que ainda o amo, eu nego. Se as palavras contarem que ainda gasto meu tempo tentando entender como nosso relacionamento se desfez, buscando o exato momento em que deixamos de ser tudo um para o outro, eu juro que as faço parecerem insanas e descabidas. Suplico às palavras que me ajudem nessa farsa de não me importar com sua falta, mesmo que exista dor debaixo desse sorriso. Que a solidão não faça parte dos meus textos, que a tristeza não ganhe letras e linhas.
Talvez com tempo venha o desapego, e tudo que vivemos vire apenas boas lembranças, sem saudade. Ou talvez jamais abramos mão dessa capa, dessa mentira. Quem sabe continuaremos escondendo o mesmo segredo por longos anos, sempre arrumando uma forma de encobrir um amor que ainda incomoda, que ainda pede mais um pouquinho de presença. Assim, seguiremos tentando caber em outros abraços, nos enfiando em corações tão cheios quanto os nossos, mas desejando secretamente as noites mágicas dos bailes sem mascaras.

23 comentários:

  1. Meninaaaaaaaaaaaaaaa! Que coisa marlinda! :D


    Minha história. E o meu medo de um reencontro.

    Perfeito. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!!

      Que bom que gostou, que bom que achou um pouquinho de você em meu texto!!
      bjão!

      Excluir
  2. ow...
    Quanto tempo faz que não lia seus textos.
    Já quase me esquecera o quanto é talentosa com as palavras.
    Jesus te abençoe.
    abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Dé...
      Há tempos não escrevia mesmo, hoje senti uma vontade enorme, rs..

      Que Jesus te abençoe também!!
      Abração!!

      Excluir
  3. Camila

    Já vivenciei as cenas desta novela...
    Tem coisas que o tempo não leva.

    Lindo e encantador o teu texto. Muito bem escrito.

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Michele!!
      E muito bem colocado: "Tem coisas que o tempo não leva".

      Um abraço!

      Excluir
  4. Quando tempo não passava por aqui.
    Adorei o texto, me fez refletir :)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volte sempre Gabi!
      Fico feliz que o texto tenha te tocado de alguma forma.

      Beijos

      Excluir
  5. Alguns segredos são mais gostosos do que a própria revelação deles... É um caso a se pensar!

    estou de vola por aqui!


    abraçO!

    ResponderExcluir
  6. Verdade André, tem coisas que são melhores quietas em nosso pensamento.

    Que bom estar de volta e saber que tu está aqui também!!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Amei esse texto! A essência dele, cada palavra coloca no seu devido lugar. É indescritível essa sensação! Continue assim *-* Obrigada por comentar no meu Blog Camila, é sempre uma honra tê-la por lá! Beijos querida blogueira!

    Antes de Sonhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana,

      Muito obrigada, saber que fui compreendida é a melhor recompensa.
      É sempre bom tê-la por aqui também!
      Beijos!!

      Excluir
  8. Que gostoso de ler! Pelo que vi, você ficou muito tempo sem postar aqui, né? Não fica não pois sua escrita é muito envolvente. Adorei o texto, obrigada pela visita ao meu. Também vim pra ficar :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Bruna,

      Obrigada por fazer parte do meu espaço.
      E mais ainda por ter gostado, realmente fiquei muito tempo sem postar, espero não perder o pique agora.

      Abraços!!

      Excluir
  9. Belissimo texto Camila!

    A vida é um permanente baile de máscaras. Por vezes retirar a máscara é um verdadeiro ato de coragem!

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  10. Muito obrigada!

    Eh verdade é preciso muita coragem para aparecer de cara limpa!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  11. Nossa camila! juro que tocou bem fundo! Era tudo que precisava ler. beijos.

    ResponderExcluir
  12. Que bom Ana!!
    Quando as pessoas entendem meus textos fico muito feliz, quando sentem comigo não tenho nem palavras para descrever minha satisfação.

    Beijooo

    ResponderExcluir
  13. Flor, obrigada pela visita no "Enttreaspas".
    Seja muito bem-vinda. Beijos e sorrisos meus.

    ResponderExcluir
  14. Que texto maravilhoso de ler/sentir!
    Parabéns!
    :D

    Um beijo doce!

    ResponderExcluir
  15. Ola Fiz Blog novo, qdo puder me visite, siga, comente...bjoss

    http://umcampocheiinhodegirassois.blogspot.com.br/

    http://reina-em-mim.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. 'Thus, we will continue trying to fit in other hugs, tucking in the hearts so full as ours, but secretly wishing magical nights of dancing without masks.'

    The image works with the writing. Well-done.

    I personally like to be 'real' but at the same time certain problems in total depth should be shared with God as sometimes observers may not understand.

    Russ:)

    ResponderExcluir

Sua presença aqui alegra meu coração!
Leio com carinho e respondo todos comentários aqui na minha página. Beijo!