terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Não é do amor que tenho medo




Você ignorou o aviso na porta. Entrou e perturbou a ordem que demorei a construir.  Meu plano era nunca mais dividir o açúcar com alguém, agora estamos aqui, brigando para caber debaixo do mesmo cobertor. Não estou com raiva de você, só tenho medo de te amar demais. Talvez já seja amor demais, pois dormir me parece menos importante que passar a noite te olhando descansar em meu peito.
Ainda não parei para listar o que temos em comum. O que me faz deixar você ficar. O que te impede de partir. Talvez seja nossa paixão por livros, nossa mania de trocar segredos ou a facilidade que temos de compreender o que o outro diz e o que mora no silêncio de cada um. Você me chama de obcecada porque carrego sua foto na bolsa, mas foi você quem escolheu nossa música e me propôs casamento na noite passada e hoje pela manhã também. É você quem testa meu ciúme falando de outras mulheres e entrega o seu quando outros homens se aproximam de mim. Somos obcecados juntos quando esquecemos o filme rodando na sala e vamos para o quarto. Quando ligamos no meio do dia só para ouvir a voz do outro, só para dizer que deu saudade e que o programa da noite será ficar juntinhos outra vez, na cama ou no videogame, tanto faz. Quando estamos com raiva eu viro a Bruxa e você o Chato, mas o amor continua o mesmo. Brigamos para fazer as pazes, fazemos as pazes prometendo nunca mais brigar e brigamos de novo. Então, você cede e confessa que eu tenho uma grande influência sobre você. E não vejo nisso nenhuma vantagem porque eu sou toda influência sua. Eu que sempre cortei o amor pela raiz, agora acordo cedo todos os dias para regá-lo com beijos e sentir seu cheiro pela manhã. O melhor cheiro do mundo. Eu que me escondia de todos, tive que aprender a deixar você me virar do avesso. 
Depois de tanto tempo parada eu não consigo ir devagar. Atropelo os dias e brinco de construir futuro pra gente. Repito para mim mesma: não posso sentir isso. Não desse jeito tão sem controle e que controla minha vida, reorganiza a minha agenda para sempre ter espaço para nós dois. Desse jeito que rouba o ar e rouba a fome de qualquer outra coisa que não seja você. Desse jeito que me faz passar a noite em claro e ainda acordar de bom humor. Não sei brincar dessa coisa de estar apaixonada, então eu levo a serio e te desejo da forma mais madura que já desejei alguém. Com você eu dispenso o uso de conta gotas, e derramo litros de amor todos os dias porque sei que amanhã tem mais. Mas, temo que fique muito cheio e queira ir embora. Então, por favor, me diga onde fica o freio. Ensina-me a sentir com calma e aproveitar a beleza de cada dia da eternidade que desejo para nós. Mostra-me que não foi um erro mantê-lo aqui dentro e acolhê-lo com seus sentimentos mal resolvidos ainda que você tenha me encontrado em paz com os meus. A casa é sua se quiser. E eu também.
Moço, não é do amor que tenho medo. Tenho medo da falta que ele faz. Tenho medo do que vem depois desses dias fartos. Tenho medo da sua mala que ainda não foi desfeita e da liberdade que te dou ao deixar a porta aberta. Tenho medo de um dia você acordar, olhar para sua bagagem e se lembrar de que parou no lugar errado. Tenho medo de você descobrir que sou caminho e não destino, e então, me deixar sozinha outra vez com o açúcar, o cobertor e essa bagunça que construímos juntos.





24 comentários:

  1. Entrar em uma relação pensando quando ela terminar é dar enfase de mais em uma situação hipotética.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiano,
      Bom te ver por aqui!
      Não tiro sua razão, é precipitação demais.
      Mas, depois de tantos game overs não podemos negar que no fundo a gente sente um medinho de perder o que nos faz tão bem.

      Abraço!

      Excluir
  2. Estou apaixonado por esse texto, principalmente a última frase!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hélvio,
      Obrigada pela visita! Que bom que se apaixonou pelo texto, muito bom saber disso!!

      Beijos!

      Excluir
  3. "Altas doses de fofura" define este texto, ushuahuha'

    Amo textos românticos e que soam tão verdadeiros assim (ao contrário de muita coisa forçada que vemos por aí afora), e grifei mentalmente vários trechos entre os parágrafos que são simplesmente encantadores... Como aquele que diz que ambos têm facilidade de compreender o que o outro diz e o que mora no silêncio de cada um.

    Beijos ♥ Jeito Único

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lari,

      Muito obrigada! Fico feliz que tenha gostado. Sabe que sou sua fã né?! Você me encanta com sua escrita e com tanto talento.

      Beijos ♡

      Excluir
  4. Gostei muito do texto assim como do blog. Já sou seguidora. torne-se também seguidora do meu se o achar pertinente. Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Susana,

      Que bom que gostou do texto e daqui, obrigada!
      Já sou seguidora do seu cantinho também, que é lindo!

      Beijos!

      Excluir
  5. Que lindo texto! Fiquei apaixonada e até um pouco com "inveja" desse romance aí. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Raíssa!
      Esses inícios de relacionamentos são tão gostosos, que eu também fico com uma "invejinha" de quem vive isso por aí.

      Beijos!

      Excluir
  6. Menina, você é sensacional. Adorei. "Tenho medo de você descobrir que sou caminho e não destino", ai. Mas quem é destino, não é? Destino, no fim das contas, é ir embora sozinho, bem como viemos. Todo mundo é caminho. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marie,
      Muito obrigada!
      Que observação linda essa sua. Nosso destino é mesmo esse, ir do mesmo jeito que viemos. O caminho cada um encontra o seu. E que sejamos felizes em nossas escolhas!
      Beijos

      Excluir
  7. Lindo texto, você tem dom com as palavras.

    Beijos, ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mayara,
      Muito obrigada!! ♥
      Tenha uma ótima semana também!
      Beijos!

      Excluir
  8. Cem anos de bruma nos olhos
    Venham devagar ver, ouvir o poeta
    No suor do sonho, ouço vozes num cântico azul
    Garça, gaivota, pássaro voando a sul

    Luminoso fim de semana

    Terno abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querido!
      Tenha uma linda semana.

      Abraço!

      Excluir
  9. Gostei muito e passar por aqui. Vou ficar.
    Boa semana.
    Beijo.
    Nita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nita!
      Obrigada por ficar por aqui, fico feliz que tenha gostado.
      Boa semana pra você também!
      Beijo!

      Excluir
  10. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
    é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido
    também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Antônio,
      Fico feliz em vê-lo aqui!
      Muito obrigada! Já fiz uma visita em seu blog, gostei muito também e fiquei por lá para acompanhar as novidades.

      Abraço!

      Excluir
  11. Você escreve tão bem Camila. Faz com as palavras o que só se consegue com talento. Invista sempre na escrita, e na leitura (que eu sei que vc já faz). Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, bom saber que gosta!
      Pode deixar que continuarei investindo sim!

      Beijos

      Excluir
  12. O amor entra quando não esperamos, e o amar não é sinónimo de paz nem de guerra, é amar nos dois tempos, dar sem esperar resposta, dar sem esperar recompensa. é certo que quando dois seres se amam assim ambos têm a recompensa sem a pedirem, discórdias sempre as teremos, compreensão essa vai morrendo, por falta de lenha o fogo se apagará, mas o amor, sim o amor esse, nunca morrerá. Bjinhos. Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir
  13. Camila: Um belíssimo texto amei ler é um texto de uma mulher apaixonada
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir

Sua presença aqui alegra meu coração!
Leio com carinho e respondo todos comentários aqui na minha página. Beijo!